Antônio Campos denuncia ser vítima de “perseguição”

Publicado por
13 fevereiro 2017 20h34

Antônio Campos afirma que vem sendo vítima de perseguição e acusa ” forças hegemônicas do PSB estadual”Foto: Flávio Japa/FolhaPE

Escritor e advogado afirma que vem sofrendo com “práticas ilegais e antidemocráticas”.

Por Folha PE

O irmão do ex-governador Eduardo Campos e ex-candidato à Prefeitura de Olinda, Antônio Campos, divulgou nota em que denuncia que vem sofrendo com “práticas ilegais e antidemocráticas”.

“Tais fatos, entre outros, recorrentes, foram um dos motivos que levaram a minha decisão de desfiliação do PSB, especialmente em razão da postura de forças hegemônicas do PSB estadual”.

Ele acrescenta que os fatos denunciados “estão no inquérito e no aditamento, ora em anexo, como também, no conjunto de provas que o noticiante detém sobre o assunto, qual seja, prática de “arapongagem”, ameaças, “entre outras ilegalidades, lideradas por conhecida pessoa ligada ao PSB/PE, com incentivo e a conivência de forças ligadas à atual gestão do Governo do Estado”. Essa “pessoa conhecida” seria “Romero Pontual, ex-dirigente da CEASA, com apoio/cobertura de forças ligadas a atual gestão do Governo do Estado de Pernambuco”.

Veja a nota:

NOTA

1. Anunciei, ontem, a decisão de me desfiliar do Partido Socialista Brasileiro – PSB -, em razão de fatos ocorridos na eleição de Olinda e que ainda continuam a ocorrer, de discriminação, perseguição sistemática, entre outros.

2. Tenho o dever e a responsabilidade de informar a sociedade pernambucana e brasileira, bem como às autoridades constituídas, práticas ilegais e anti-democráticas que venho sofrendo, com a conivência ou mesmo o incentivo de setores ligados a atual gestão do Governo do Estado de Pernambuco, o que revelarei nos autos do inquérito investigativo, cuja abertura se deu em julho de 2016, sendo o áudio anexo, uma mínima amostra.

3. Tais fatos, entre outros, recorrentes, foram um dos motivos que levaram a minha decisão de desfiliação do PSB, especialmente em razão da postura de forças hegemônicas do PSB estadual.

4. A lei irá prevalecer contra a truculência e as intimidações, que um verdadeiro Campos/Arraes jamais se curvará.

5. Os fatos ora denunciados estão no inquérito e no aditamento, ora em anexo, como também, no conjunto de provas que o noticiante detém sobre o assunto, qual seja, prática de “arapongagem”, ameaças, entre outras ilegalidades, lideradas por conhecida pessoa ligada ao PSB/PE, com incentivo e a conivência de forças ligadas à atual gestão do Governo do Estado.

6. Tais práticas precisam ser banidas e punidas e constituem uma grave violação aos meus direitos individuais e do meu núcleo familiar ameaçado e agredido.

Recife/Olinda, 13 de fevereiro de 2017
Antônio Campos
OAB/PE 12.310

Inquérito aberto por Campos

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.