Eduardo Costa explica áudio polêmico

Publicado por
20 julho 2017 07h22

Eduardo Costa decidiu se pronunciar em seu perfil no Instagram ontem sobre um áudio divulgado pelo colunista Leo Dias, no programa Fofocalizando, do SBT, na semana passada. No áudio, o cantor aparenta estar pedindo uma casa à prefeitura de Capitólio(MG). “Saiu um áudio que deve ter uns quatro anos, três anos. É um áudio falando de Capitólio, no interior de Minas Gerais, onde tenho casa, onde sempre fui muito bem recebido pelo povo, uma cidade que amo muito. Esse áudio causou uma repercussão gigantesca porque dá a impressão de que eu estou cobrando propina ou alguma coisa parecida para poder morar na região”, começou o músico. Em seguida, ele explica que havia sido procurado por uma pessoa que queria contratá-lo para divulgar um loteamento. “Nesse trabalho estariam envolvidas todas as prefeituras, a pessoa veio com esse papo para o meu lado, e eu disse que eu faria em troca de 5 ou 6 milhões de reais ou uma casa nesse valor, pronta. Eu cobro pelo meu trabalho, como qualquer pessoa. Eu sou artista, mas se alguém quiser me contratar para comercial ou outro tipo de coisa eu estou disposto, desde que me paguem. Eu vivo disso. Desde que seja em acordo comigo, eu estou disposto a fazer qualquer tipo de trabalho e esse era o valor que eu cobraria para fazer aquilo naquela região”, disse.  Cantor também explica o pedido de seguranças na sua casa. “O maior problema é que entrou ladrão na minha casa três vezes. Roubaram televisão, bicicleta, videogame, um galão de cachaça. Nadaram na minha piscina, fizeram um tumulto na minha casa um dia inteiro. Por isso que eu pedi para a prefeitura me dar um segurança da Polícia Militar, eu queria que a polícia entrasse lá para poder olhar. A gente ficou com medo de ficar lá durante a noite, porque minha filha está lá, minha família está lá. O medo da gente não é de fã, é de vagabundo mesmo”, disse. Ele afirma que ficou chateado com os comentários sobre seu caráter após a divulgação do áudio.

Fonte: Veja

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.