Jarbas: “Falar em anistia é um suicídio coletivo do Congresso”

Publicado por
16 março 2017 20h02

Deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE)

Deputado federal condena as articulações que livram de punição o caixa dois

Diante dos rumores de que o Congresso Nacional poderá aprovar anistia ao caixa dois de campanha, o deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB) condenou tais articulações. Segundo ele, “debater ou discutir estratégias relacionadas a qualquer tipo de anistia a políticos hoje irá provocar um suicídio coletivo da Câmara e do Senado Federal”. A matéria circula nos bastidores, mas ninguém assume a proposta.

O peemedebista acredita que votar agora esse tema, no momento em que está sendo divulgada novos nomes da lista do Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, “atinge em cheio a Operação Lava Jato”.

“A anistia, seja de que tipo for, desmoraliza completamente a Lava Jato, uma operação vitoriosa até agora. Falar em anistia é um suicídio coletivo do Congresso. Seria um desastre. E na política um passo em falso como esse dificilmente se recupera”.

De acordo com Jarbas, o clima atualmente no Congresso Nacional é uma misto de perplexidade e pasmaceira, o que faz matérias importantes para o País deixem de ser discutidas e votadas. “E isso é porque só uma parte da lista do Janot vazou. Vai piorar ”, avalia o peemedebista.

“Estamos em meados de março e até agora as comissões da casa sequer estão constituídas. Não podemos parar. Não se pode ficar esperando as coisas acontecerem. Elas não vão acontecer se ficarmos parados dentro de nossa perplexidade. Eu também estou assustado com o que vejo, mas fujo do desânimo e busco saídas para a crise que vivemos”, diz.

 

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.