Paulo Câmara lança Chapéu de Palha da fruticultura em Petrolina, no Sertão

Publicado por
23 janeiro 2017 18h58

Governador anunciou que a prioridade de 2017 será água e saneamento.
Serão beneficiados cerca de 10 mil trabalhadores da fruticultura irrigada.

Do G1 Petrolina

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, participou na manhã desta segunda-feira (23) do lançamento do programa Chapéu de Palha da fruticultura irrigada 2017 em Petrolina, no Sertão do estado. Antes da solenidade, realizada Centro de Convenções da cidade, houve ainda a entrega de um caminhão frigorífico para a prefeitura de Petrolina e de quadras poliesportivas no bairro João de Deus, na Zona norte da cidade.

A expectativa do programa é atender cerca de 10 mil trabalhadores da fruticultura dos municípios de Petrolina, Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Orocó, Cabrobó, Belém do São Francisco e Petrolândia. O cadastro segue até o dia 27 deste mês.

Paulo Câmara anunciou que a prioridade de investimento este ano será em água e saneamento básico. “Temos feito a perfuração de poços e pequenas barragens, dando ordem de serviço para oito novas barragens aqui na Zona Rural de Petrolina, além do sistema simplificado de abastecimento de água. Nós também vamos trazer dessalinizadores. E em relação a área urbana, a Compesa está vendo para a gente não precisar de tanto serviço de carro-pipa, quanto a gente tem utilizado nos últimos anos. Ao longo de 2017 nós vamos avançar muito nesta questão, até porque a prioridade de investimento vai ser na área hidríca”, ressalta.

O governador fez a entrega de quadras esportivas cobertas e também a migração de quarto escolas estaduais do sistema regular para o sistema integral. Durante a cerimônia, integrantes da União dos Estudantes Secundaristas de Petrolina (Uespe) levaram faixas e protestaram pedindo passe livre nas passagens municipais e meia passagem nas linhas estaduais.

O secretário estadual de planejamento e gestão, Márcio Stefanni, que também esteve na solenidade, revelou que serão cerca de R$ 7,5 milhões investidos no programa. “É uma bolsa dividida em quatro vezes e são para pessoas que moram em Pernambuco. Então, quem mora na Bahia, infelizmente não tem direito. É um complemento para o Bolsa Família e é uma pessoa por família”, explica.

Paulo Câmara seguiu para o município de Afrânio, também no Sertão, onde também cumpriu uma agenda de compromissos.

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.